A importância das análises de um E-commerce: 5 dicas para você entender melhor os seus dados

Philippe Seabra

14 Abril 2021
0 Comments

A pandemia durante o ano de 2020 foi responsável pela mudança de diversos cenários. Devido as ações sanitárias visando o distanciamento social, o comercio eletrônico teve seu crescimento acelerado. Segundo a revista Meio & Mensagem este mercado apresentou seu maior crescimento desde 2007. As vendas foram equivalentes a R$ 87,4 bilhões.

A entrada de novos consumidores nesta forma de comércio não deve parar durante o ano de 2021. Ainda que a velocidade de crescimento seja menor, o mercado espera que os novos hábitos de compra à distância se mantenham. O novo normal acelerou o aprendizado digital das empresas e usuários que precisaram se adaptar rapidamente.

Não existe uma fórmula mágica para o sucesso no E-commerce, nem mesmo uma receita de bolo que possa nos garantir a lucratividade mínima para manter os negócios funcionando perfeitamente, mas de uma coisa temos certeza: A resposta para a melhora da performance sempre estará no mesmo lugar, nos dados.

A chegada de novos varejistas a este mundo da compra e venda online é permeada por inúmeras dúvidas e inseguranças. Nesse artigo, nossa intenção é trazer alguns caminhos no mundo do Analytics que tornarão a tomada de decisão mais fácil para que haja mais segurança nesses momentos. Abaixo, listamos 5 dicas de análises ou relatórios que irão te auxiliar no mundo do Comércio Eletrônico:

  1. Dados de Vendas com séries temporais
    É muito importante você entender a quantidade de vendas do seu e-commerce estruturada em períodos de tempo. O ideal é que você “quebre” por meses. Assim, você terá uma visão de quais são os melhores e os piores momentos para vender em seu comércio eletrônico, consequentemente aumentar ou diminuir o seu investimento em mídia paga. Você também pode comparar com o ano passado por exemplo e entender se aquele desempenho é normal dentro do seu cenário, ou se realmente há alguma variação atípica.
  2. Desempenho do Produto
    Aqui é extremamente essencial que você entenda como está ocorrendo as vendas dos seus produtos ou serviços. Através desse relatório no Google Analytics, você consegue entender quais são os produtos mais vendidos, a quantidade média e até mesmo cruzar com outras informações, como por exemplo a categoria do dispositivo do usuário que comprou (desktop, mobile ou tablet). Essas informações são muito importantes no momento da criação de estratégia de mídia. 
  3. Origem de Tráfego
    Neste Relatório, você terá uma visão completa de onde os seus acessos estão vindo. Aqui você consegue ter uma visão por canal, por exemplo. Seja ele Orgânico, Direto, PPC Search etc. E você pode também personalizar de acordo como os seus acessos são realizados. Vamos supor que você faça campanha em larga escala em SMS, e não quer que esta origem seja definida como ‘Outros’. Em configurações, você pode criar um próprio canal para este tipo de mídia, e assim ter uma visão qualificada e segmentada. Você também pode ter uma visão secundária por origem (facebook, google, crm) e ter uma leitura mais detalhada de pedidos, receita, visitas, usuários etc. Ou seja, você tem diversas possibilidades para cruzar com as suas informações e posteriormente, criar pontos de ação. 
  4. Funil de Vendas
    O funil de vendas é uma representação de um modelo de etapas que o irá mostrar a jornada do seu cliente desde o primeiro contato com o site da empresa até o checkout. Seu objetivo é trazer uma visão clara e detalhada de como ocorre o comportamento do usuário dentro do fluxo de conversão. Assim, você saberá em qual etapa há uma maior perda de usuário, analisar e corrigir. É imprescindível a criação de um funil dentro do Google Analytics, pois com ele você tomará decisões extremamente importantes com o time de desenvolvedores e designers por exemplo. Pode-se dizer que o funil irá facilitar suas ações em relação ao planejamento e o modelo de estrutura de aquisição dos clientes.
  5. Dados Demográficos
    Por último, mas não menos importante, temos os famosos dados demográficos. A principal utilidade é validar os perfis de público que acessam o seu site. Com esta análise você pode comparar e quebrar por segmentos, assim você consegue ter uma visão de público que acessa o seu site x público que converte, por exemplo. 
 

É importante ressaltar que as dicas acima são apenas uma fatia da torta de análises do Comércio Eletrônico. Mais importante do que ter uma visão dos dados, é essencial que você saiba o que fazer com eles.

No dia 08/04 compartilhamos no Mirum Talks algumas análises e a rotina de um analista WA focado em E-commerce. Também demos algumas dicas e até iniciamos a criação de um dashboard em tempo real no Google Data Studio. Confira o vídeo abaixo.

 

Caso esteja com dificuldades ou não queira assumir essa função, contrate um profissional para isso. Ele irá te auxiliar com os melhores caminhos para a sua conversão e, consequentemente, aumentar o seu faturamento. Conte com a i-Cherry no que precisar. 

Esperamos ter ajudado, até mais!

 

*Artigo feito em participação com Stephanie Santos. 

 

 

 

 

 

 

 

 

Philippe Seabra

Carioca, 27 anos com 7 anos de experiência em Marketing Digital. Graduado em Publicidade e Propaganda, ex-designer. Nas horas vagas sofro pelo meu time (Vasco), jogo videogame (bastante). Gosto MUITO de Tecnologia, sou bastante eclético e amante do cinema nacional <3

Comentários